25.7.07

O Descobrimento do Russo



Gostava de Teatro dos Vampiros, Quase sem Querer, Pais e Filhos (é uma delícia imitar o falcete dele, rsss), Monte Castelo, Índios e até minha mãe, que só dava atenção pra Betânia e Chico, na época, cantava junto Eduardo e Mônica. Aí, em 1994, comprei O Descobrimento do Brasil. Estava pra completar 14 anos ainda... mas já saquei várias coisas. Numa época em que fazer um casamento com festa, bolo e brigadeiro parecia divertido e viável (e também não podia ainda, como a menina que namorava o menino eletricista), eu descobria um grande compositor. Nada de idolatria. Todo mundo gosta de Vento no Litoral e eu acho chatíssima. Aquele lance de cantar em italiano, pra mim é triste, mas Perfeição, Giz, Só Por Hoje e Vamos fazer um filme? me ensinaram várias coisas.

E afinal, hoje em dia, como é que se diz "eu te amo"?

5 comentários:

Priscila disse...

Realmente, Thais! Renato Russo sabia traduzir em palavras os nossos mais profundos sentimentos! Suas letras são cada dia mais atuais!
Bjos e boa semana!

Paulo disse...

Thais
Seus 14 anos ..., me faz lembrar muitas coisas boas, mas continuo não gostar de índios, para mim, vc sabe ...
Seu pai, Paulo

Fabio Chiorino disse...

em russo, se diz "Я люблю тебя". Com sotaque, claro

Alê disse...

eu descobri o russo quando li crime e castigo...

Thais França disse...

Alê, pelo jeito é coisa de russo saber bem escrever sobre amor, ódio, miséria, engano, pobreza, melancolia, orgulho, desilusão, cólera e prejuíso...

Fábio, estou treinando o sotaque...

Pai, pára com esse preconceito! Passou p/ Elissa... coisa feia...

Priscila, sempre atual! O bacana é que cada vez que ouço determinadas letras, de tempos em tempos, acontece de descobrir algo novo... Como se, a cada fase, eu "pegasse a piada" escondida ali, sabe?!