18.12.07

nada a ver, só pensando alto...

Perplexo é uma palavra bonita. Soa bem. Assim como pelado soa legal e balela é engraçada porque enrola a língua se falada rápido demais. Gosto de perceber o som das palavras, talvez seja por isso que prefiro as ditas às não ditas. Palavras guardadas são desperdício de som. Paradoxalmente o silêncio é espetacular. Fica aí mais uma demonstração da minha indecisão para algumas coisas, libriana...

O que bate o martelo são os sentidos. Como brincar de “pedra, papel e tesoura”, o olhar cala, o tato faz falar, o cheiro emudece e a audição aguça a língua,; o paladar, no geral, impede que a boca seja usada pra outra coisa. E eu amo muito tudo isso, tipo slogan do Mc mesmo. E nesse 8 ou 80 meio que desequilibrado é que, insana, eu durmo em completa e incomparável paz.

2 comentários:

Paulo disse...

Thais
Prefiro atônito ...
Seu pai

Thais França disse...

Atônito é bom... átono e átomo também! Pelo conjunto... beijos!