10.12.07

olhos de menino

Ele tem olhos de menino que corre atrás de pipas
Ele tem olhos de menino que não gosta de comer verdura
Ele tem olhos de menino que coleciona figurinhas
Ele tem olhos de menino que ganha o maior carrinho de todos no Natal
Ele tem olhos de menino que pula a janela pra brincar na rua
Ele tem olhos de menino que gosta mais do sorvete dos outros
Ele tem olhos de menino que vive cheio de ralados e esparadrapos pelo corpo
Ele tem olhos de menino que joga espelho embaixo da carteira da colega de saia
Ele tem olhos de menino que desamarra biquínis e puxa cangas na praia
Ele tem olhos de menino que rouba beijo da menina e depois de levar um tapão sai correndo dando risada
Ele tem olhos de menino que espia o que não deve pelo buraco da fechadura
Ele é grande. Ele tem olhos de menino.

10 comentários:

Calebe disse...

Vou receber e-mail da pós-graduada teen. Isso é ótimo. Vou esperar e até cobrar.

Aê, mudando de assunto. Acho sabe o quê, que vou escrever um negócio assim, olhos de menina, porque você matou a pau a essência "olhos de menino".

Abstraktus teria mais algum rabisco triste - preferi omitir (às vezes a omissão é o bem mais próximo de nós). Se eu escrever alguma parada sobre alguém, concluo agora, não precisa de rabisco triste. Pode ter rabisco de admiração, coisas do tipo - vai ser piegas, eu sei, mas eu sou piegas (teenagers são piegas).

Estou com vontade de escrever e-mails, cartas e ao mesmo tempo se vontade (hoje cedo, quando abri o meu e-mail e pensei: "para quem escrever?", deveria, ao invés de ter concluído: "ninguém vai esperar porra de e-mail nenhum meu", escrever pra você, te encher a paciência, te chamar de jornalista e coisas do tipo).

Bem, vou pra casa. Beijo grande, menina.

Calebe

Paulo disse...

Thais

Que menino safado é esse ...
Seu pai.

Thais França disse...

Pai, pior que ele tem nome!

Calebe, tá carente, é? Esses teenagers... vou te escrever. bj!

teen disse...

Aí você tá tirando. Carente já é chutar o balde. Nossa...

Tiago Branco disse...

Nem tanto p´ra comentar este post, mas sobre sua articulação verbal em si, muito boa.

No poema sobre a morte, digo-lhe que estou lendo Cidade Antiga que fala do desenvolvimento das sociedades, em particular indo-européias, a partir do culto aos mortos. E cada vez estou mais convencido que as únicas lembraças que quero que tenham de mim é abstrata. Nada de simbologias como sepultamento. Quero ser cremado, diabos! huaaa!

Gostei de você, se quiser conversar comigo por msn: tsaapp@hotmail.com

Thais França disse...

Valeu, Tiago! Viva a vida, nada de sepultamentos!
Ó, desculpa, não vou te add lá pq quase nem uso (infelizmente). No trabalho não rola e eu mal fico na net em casa. Passe aqui quando quiser. Abração!

Anônimo disse...

Linda!

Vc é uma pessoa que tem valores e parece tentar seguí-los à risca sem perder, nem de longe, sua identidade extrovertida que tanto cativa as pessoas...

Um bj enorme pra vc...

LR

Thais França disse...

Anônimo LR, rs, mais 3 pra conta de débitos... e amanhã é sexta!!
Obrigada por passar aqui :)

Carola disse...

Tha, coloca esse cara de castigo po!

Minha irmã não conseguiu achar o livro, acredita??

Mas não vou te re-pedir (???) porque dia 10 de janeiro zarpo pra lá de novo!

Thais França disse...

Vou trazer um de qq jeito... qq coisa dou de presente pra alguém. Mais seguro!
bjáo