21.3.07

Córo



Corro. Vejo um furacão se aproximando e corro.

Corro. O vento me envolve, quase me tira do chão e eu corro.

Corro. As pernas se movem com sincronismo, mas não tiram meu corpo do lugar.


Estou presa. O furacão me envolve.

Estou presa. O vento me tira do lugar.

Estou presa. As minhas próprias pernas estão se aproximando.


Corro, para não me prender, e córo.

Um comentário:

Nelson disse...

Oww... pra que correr então?
Se vc já viu que não ta adiantando correr... Encara de frente...
Deixe se envolver e aproveite o que o vento traz de bom... Mudança...
Mudança é uma palavra forte... que só é usado por aqueles que são destemidos e inovadores...
E ninguém melhor que você com esses adjetivos...
Quanto ao furacão... não seja uma montanha para barrar seu curso, seja mais uma planicie e o deixe correr livre e solto...

Bju