18.6.07

Caixa de Pandora

O valor está sempre nas entrelinhas, no que não é dito, mas mostrado; no que não é mostrado, mas pensado; no que não é revelado, mas fica em segredo e dá pistas do que é. Não que isso seja superconfortável e seguro, mas é real e é isso a única coisa que importa na corda bamba de incertezas. Se cada novo contato se expõe um pouco mais, seja na iniciativa de ir, seja na de fazer ficar, então fechar os olhos e dormir com tranqüilidade é possível. Se o que tem valor deve ficar em um cofre, pode usar as sete chaves, por favor. Prefiro não abrir e aguardar, mas não resisto em espreitar pela fechadura.

2 comentários:

pésVirados disse...

O secreto é sempre interessante.
E sempre tem alguém espreitando a nossa fechadura. Ou espiando pelo olho mágico!
Beijo!

Thais França disse...

E essa vida ainda tem muitas janelas indiscretas... Beijo!