25.6.07

Faz de conta que é promoção

Era mais fácil achar que ela era como todas as outras porque, sendo igual a todas, ele não precisaria amolecer o coração. Era mais fácil achar que todas as verdades e declarações de amor que ela fazia eram falsas, porque assim ele não precisaria abrir o tal coração. Era mais fácil achar que ela era dissimulada, porque assim ele teria um argumento sólido para não acreditar nela e seu coração manter o ritmo usual. Era mais fácil ver-se inteiro e não acreditar que ela se dividia e se derretia para compartilhar a sua metade.

Era acrobático, mas desenvolveu uma técnica de fechar os olhos durante o beijo de maneira que ele não chegasse até a alma, mas se resumisse ali, na boca. Esta, por sua vez, não ousava desafiar a voz do coração, que confortavelmente mantinha-se a uma temperatura de 10 graus, a base de um autoprograma de preservação e lavagem cerebral. Amarrado em uma sala escura, assistia a imagens repetidas e cheias de luzes e sons estranhos, que gravavam nele, com letras garrafais, a frase “ELAS ESTÃO TODAS EM PROMOÇÃO”. Às vezes ele esquentava um pouco quando estava com ela, mas numa virada de corpo, num sorriso, num descortinar dos cabelos dos olhos, ele percebia a vulnerabilidade e recorria à frase gritando lá de dentro. Que alívio. Logo o coração voltava ao ritmo e à temperatura de 10 graus. A frase programada passava a ser verdade e ele dormia tranqüilo e quentinho por fora.

7 comentários:

Renê disse...

Texto de muito bom gosto, realmente!

Abraços!

Thais França disse...

Valeu Renê... vou lá ver o último ode ao destilado e ao fermentado...

Fabio Chiorino disse...

são os homens que costumam ser iguais entre si...

Anônimo disse...

Thais

Realmente você encontrou sua verdadeira profissão, poderia ser jornalista ou mesmo uma escritora famosa, porque escreve muito bem e sabe transmitir seus sentimentos.
Seu pai, Paulo

Thais França disse...

Fábio, sou romântica, não quero achar que todos estão em promoção... mas essa racionalidade de vcs é mesmo terrível!

Pai... que puxa-saco!!!!! Não exagera... beijos

Priscila disse...

Muito bom texto!
Parabéns!

Bjos

pésVirados disse...

evitamos de nos apegar, de deixar os sentimentos vazarem por puro medo!