31.8.07



Digo pedra

Digo pedra, esta pedra e este peso,
Digo água e a luz baça de olhos vazos,
Digo lamas milenárias das lembranças,
Digo asas fulminadas, digo acasos.

Digo terra, esta guerra e este fundo,
Digo sol e digo céu, digo recados,
Digo noite sem roteiro, interminada,
Digo ramos retorcidos, assombrados.

Digo pedra no seu dentro, que é mais cru,
Digo tempo, digo corda e alma frouxa,
Digo rosas degoladas, digo a morte,
Digo a face decomposta, rasa e roxa.

(Saramago, Provavelmente Alegria, 1970)

3 comentários:

Anônimo disse...

Sinto muito sua falta, amiga.
Teclar com você hoje, me lembrou de uma abordagem que me fizeram um dia destes. Me pediram para falar sobre um tema que envolve muito a essência passional do ser humano. Me pediram para falar da "transparência".
Depois de um tempo e muita saliva gasta com muito blá, blá, blá. Elaborei a conclusão a qual todos concordaram. Leia a conclusão abaixo:

" Agora existe uma linha tênue entre transparecer e ser, a isto chamo de capacidade camaleônica do ser humano. A pessoa que transparece, mas não é o que parece ser, vive em busca de criar o "habitat" e o "clima" perfeito para alojar sua falsa identidade, assim ela consegue ou atrai adeptos, quase sempre pessoas que sirvam como uma "barreira humana", que realmente (no engano, ignorância ou acordos) validam a falsa identidade. O perigo eminente para a queda do que "transparece, mas não é", surge quando uma pessoa que realmente transparece o que é e o "é" por vários fatores (rico, pobre, educado ou analfabeto, empregado, desempregado, etc) abala toda a estrutura do habitat. Este que "é", não necessita, por exemplo de criar situações, climas, etc, ele simplesmente atrai as situações, atrai as oportunidades, o clima, seja ele adverso ou não. Os que transparecem o que são, validam o próprio ser na sua integridade e sinceridade."

O que vc tem a ver com esta conclusão?... VC transparece o que é, e o "é" não pq vc é minha amiga e uma excelente profissional, é pela extrema capacidade de ser sincera, humilde e de uma personalidade forte fora do comum, capaz de passar pelos "terremotos da vida" sofrendo poucos abalos.

Precisando deste amigo "distante", vc sabe onde me encontro... onde a tinta mancha o papel.

Thais França disse...

Não teclei com ninguém sobre nenhum assunto que combine com este blablablá. Logo, palavras ao vento. E, cara Anônima, encontre o que fazer.

Carlos Eduardo Torres disse...

O personalidade forte... lembrou de mim agora, só ligando no telefone para vc lembrar-se de mim. O "minina" nervosa.