2.7.09

o sapato preto que não surpreendeu e o que surpreendeu


Ela sabia que não adiantava questionar, pois a resposta era simples: há várias opções, e ele não escolheu a mesma que a dela. Ok. Mas ela não conseguia ter as rédeas do pensamento nas mãos e o cérebro pensava demais. Foi assim que, de repente, entre mil pensamentos, lembrou de algo interessante: entre mil opções ele não escolheu nenhum, pois nenhum sapato preto o surpreendeu. E ela chegou a uma outra conclusão mais simples ainda: ele não achava ou não queria que ela fosse o sapato preto dele. Ironicamente havia encontrado um sapato preto que a surpreendeu, até titubeou com o preço, mas sabia que valia a pena. O problema é que, veja só... o sapato preto que a surpreendeu era ele e, agora, seria estranho calçá-lo. Deixou na caixa, na última prateleira da sapateira. Ai que pena, ele é tão especial. E agora vai ficar lá, porque ela só quer sapatos bemmmmmm coloridos.

6 comentários:

Anônimo disse...

Caraca!!! Confuso!!!!
Será melhor ser razoável e adaptar-se a ironia ou ser desarrazoado e fazer a ironia adaptar-se a gente?
Bj Thais.
Cláudio Maia

...Mari Calza... disse...

Metáfora ou não metáfora, não importa. Adoro quando vc coloca sapatos coloridos... e tb quando vc usa lenços e flores e várias cores. Parece com vc. Feliz mesmo nos dias tristes.

Apesar de que, o macacão de hoje tá demais !!! rsrsrs

Bjosssss

♥ Janinha ♥ disse...

Adorei o texto!!!!
Dizem que pra cada pé descalço tem um chinelo velho, ca entre nós prefiro sapatos! rss

Parabens

bjos

Thais França disse...

Cláudio, não sei. Só sei que esse mundo é cheio de "pegadinhas"...

Mari, brigadinha! Vou usar mais o macacão... tb curti!

Janinha, eu tb prefiro... apesar que um chinelo de vez em quando... hummmm dá férias, não?!

Delcio disse...

Por isso eu gosto de Converse !!!

Raquel disse...

Ola...
Post com assunto parecido com o meu...quando quiser dar ir uma olhada por la.
Bjos