2.7.09

mais uma vez à espera da primavera

Quando ele decidiu ir para o Alaska e ela não pôde ir junto, todo o resto do mundo ficou mais frio. Ela sabia que ele ficaria um tempo fora, mas que voltaria, mas os dias foram se passando, a primavera passou, o verão passou, o outono passou. Ela que só conseguia pensar nas coisas boas que ainda fariam juntos, agora pensava em quão distante cada desejo estava e a saudade foi se misturando à tristeza, e à tristeza, um pouco de revolta. Os beijos que poderiam ser trocados, os carinhos que poderiam ser doados, as risadas cúmplices que poderiam existir e as cobertas que poderiam não cobrir eram pensamentos que não faziam bem. Quando pela manhã saía de casa, fechava os olhos bem forte e depois os abria. Era assim que começava um dia após o outro e, com este piscar forte de olhos, colocava um ponto final nos pensamentos. A conta-gotas, esquecia um pouquinho de tudo que não foi compartilhado. Colocava um sorriso falso no rosto e caminhava, com alguns passos ele já não era tão falso assim. E esperava a primavera chegar mais uma vez.

2 comentários:

...Mari Calza... disse...

E a primavera chega. SEMPRE chega. Pode nem ser tão florida quanto imaginamos... na verdade, acho que nem existem tantas flores quanto pensamos. Mas vale a pena. E a sensação que a gente tem quando o frio passa... é mais maravilhosa que todas as flores do mundo. Alívio.

Bjos

Delcio disse...

Inverno é tempo de se aquecer, e como qualquer forno, de dentro pra fora, aí o calor será mais intenso e prolongado além de ter a vantagem de não ter q esperar o frio lá fora passar.