13.5.07

Problemas, solução... (II)

Mais um "reciclado". Este também estava no Gaveta de Idéias e não quis ficasse lá perdido...




03/14/07
Bomba relógio


Garganta, grita!
Mãos, batam!
Pés, corram!
Ossos, sustentem!
Músculos, trabalhem!
Peito, pulse! Mas não pulse como pulsa o pulsar frágil
Músculos, trabalhem, mas não um trabalhar medíocre. Mexam-se
Ossos, sustentem, mas não como o carapaça de uma cigarra. Que acaba
Pés, corram, mas corram para a direção correta (e sem perder velocidade)
Mãos, batam, e batam com a força necessária para quebrar tudo o que não presta e está ocupando espaço
Garganta, grita, mas grita sem rouquear, para que o grito seja permanente e não caia no silêncio novamente
Vida, age, mas não aja pela metade, pois ser metade não me basta
Vida, cura, e me diz que posso trocar o olhar distante pela intensidade outra vez
Rasgo corto enforco mato atiro soco chuto cuspo arremesso vomito quebro enterro

Guardo tic
Guardo tac
Guardo tic
Guardo tac
Guardo ti
Guardo t
Guard
Guar
Gua
Gu
G

tic tac tic tac tic tac...

2 comentários:

Fabio Chiorino disse...

"Rasgo corto enforco mato atiro soco chuto cuspo arremesso vomito quebro enterro"...é a Guernica em palavras. Muito legal.

Ricardo Pieralini disse...

Tô com gases...