29.11.07

certezas e incerteza

- Vou rir demais quando for tomar banho en el baño compartido do primeiro hostel que eu for ficar mês que vem, pois vou lembrar da cara de nojo da minha irmã, dizendo "vamos levar só sabonete líquido";
- Vou rir pra sempre, toda vez que lembrar da amiga trêbada, chacoalhando uma caixa de presente enorme e gritando "é um cinzeiro!";
- Meus olhos vão brilhar cada vez que meu coração me apontar alguém interessante;
- Meus olhos vão brilhar cada vez que eu lembrar de todas as lendas e contos de fada que já vivi, sendo princesa, bruxa ou gata borralheira;
- Vou gaguejar cada vez que mentir pra minha mãe e praguejar pessoas que tratam as outras mal ou chutam o cachorro;
- Vou chorar um choro de sorrisos quando for abraçar a Vivi de noiva, no próximo dia 15, exatamente o mesmo de quando abracei a Ju, em 30 de julho;
- Vou chorar um choro morno e feliz quando conhecer a Torre Eifel, exatamente o mesmo da minha primeira aula no laboratório fotográfico em 2000, quando a imagem começou a aparecer, "do nada", bem nos meus olhos (por dentro e por fora).

...o resto, só Deus sabe.
Como é que é que ele disse mesmo? "Navegar é preciso, viver não é preciso". Isso, foi isso mesmo.

3 comentários:

Carol disse...

Vc chorou no laboratório de fotografia? Tudo bem, não se sinta mal. Minha tia chora em inauguração de supermercados. Mais de uma vez.

Fabio Chiorino disse...

"vou chorar um choro de sorrisos" é demais. Vou me apropriar da expressão rs....adorei
beijos, Tha

Thais França disse...

Carol malvada, deixo os pulsos pro final!

Fabinho, e não é assim que a gente faz quando chora de feliz?!

beijos a dois dos meus paulistanos preferidos que passam por aqui