10.4.07

A verdade não tem ponto

Dormi com dor de cabeça meio mal por causa do Hassam que foi violentado no inverno de 1975 e acordei toda torta, por ter me contorcido por causa do frio e fui trabalhar, editei as notícias como faço todos os dias e depois fui desalojada, deslocada, arrancada da minha mesa, para que os acertos fossem feitos, já que estamos com a sala sendo ampliada, tive que mudar para o outro lado (gostei) e o pessoal da manutenção apareceu para trocar as tomadas de lugar, prolongar cabo de rede, estas coisas, aí, seria rápido, mas fiquei o dia todo “fora do ar”, na hora do almoço, comi rapidinho com uma colega, no restaurantezinho da frente do paço, fui ao banco, não consegui (de novo) fazer depósito no caixa eletrônico e passei em casa para pegar umas coisas no micro e a mochila da academia, que tinha esquecido, de volta ao trabalho, pouco mais de 14h, reunião com um cara que chegou às 15h14, estresse, fui para lá, para cá, consegui chegar a um denominador comum com o fotógrafo, que diz uma coisa e o cara que chegou atrasado, outra, ok, normal, todo dia acontece, sem rancor, sem ressentimento, voltei para minha mesa, já do outro lado da sala, mas sem o cabo de rede ok, aproveitei para dar um jeito na minha caixa de e-mails e assustei, sério, estou assustada até agora e já criei um plano de ação para resolver o caso, saí mais tarde como sempre, fui para a academia e tomei banho por lá mesmo. Meu querido ia me pegar. E foi. Me deu um mega abraço, daqueles de estralar tudo! Me beijou de um jeito que só ele sabe, e sabe que é muito bom, e seguimos. Ainda era cedo para jantarmos e fomos a uma cafeteria muito boa que tem na cidade. Não resisti e, mesmo saindo da ginástica, pedi um expresso com chantili. Ele bebeu um puro e sem açúcar. Queria conseguir também, é assim que se toma café de verdade, é o “cowboy” dos cafés, nada de “on the rocks”. Rimos muito, fizemos silêncio também. Estávamos cansados e viemos para casa. Tomamos um banho e fomos ao cinema. Ele não trabalha amanhã – a empresa é chinesa e parece que é feriado lá – e, por isso, talvez fique por aqui. (Infelizmente tudo depois do primeiro ponto é uma grande mentira... ahahahahah não tem o cara, nem o café, nem o cinema! ahahahahahah Muito menos a empresa chinesa)

3 comentários:

NELSON disse...

O judiação da moça viu.
Ta faltando o principe encantado montado no cavalo branco ainda?
Ainda mais nessas noites de frio que estão começando em São José...
Dormir de conchinha, ouvido colado, sono pesado....
Uma hora aparece.....
Mas que pena que a ultima parte do cara não tenha acontecido mesmo...
Ficamos na torcida...
Bju

Ricardo Pieralini disse...

Pronto.

Renata disse...

Palhaça!!!! Fiquei feliz e depois fiquei triste.. não gostei!